Onde estamos

Em Sines, desde 4 de Julho de 2003, ao fundo da avenida principal da cidade, onde acabam os prédios e começam as vivendas, volta à esquerda e... chegou!

Av. 25 de Abril, 8 - loja C

7520-107 SINES

T.: 269630954

F.: 269630955

adasartes@gmail.com

http://adasartes.blogspot.com

quarta-feira, março 29, 2017

Paulo Kellerman em Sines!





Um acidente num dia bonito. Um mergulho profundo na mente e na alma de uma mãe que pode perder a filha. Uma radiografia minuciosa do turbilhão de emoções, dúvidas, medos, segredos, fantasias, desesperos, vergonhas e contradições que se podem viver quando a morte está próxima. Um retrato cru e incisivo da banalidade e da incerteza que compõem e alimentam as relações e os afectos, o quotidiano. Um romance despojado e confrontativo, questionador, que oferece ao leitor a possibilidade de antever-se ou projectar-se no que lê.


Paulo Kellerman nasceu em Leiria, em 1974, tendo editado, em edições artesanais e limitadas, Livro de Estórias (1999), Dicionário (2000), Sete (2000), Uma Pequena Nuvem Solitária perdida no Imenso Azul do Céu (2001), Fascículo (2002 a 2005, 75 edições), Da Vida e da Morte (2005), todas em edições de autor. Publicou Miniaturas nas Edições Colibri. Publicou, pela Deriva, "Gastar Palavras" em que ganhou o Grande Prémio do Conto da APE, em 2005. Em 2006, teve uma Menção Honrosa do Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca. 
Foi um dos responsáveis pela concepção e edição da revista literária Cadernos do Alinhavar, mantém e edita o sítio na alinhavar.net e é seu o blogue A Gaveta do Paulo. Co-organiza, também, vários eventos culturais com escritores e iniciativas literárias de relevo. Foi autor e concebeu exposições literárias como Foto estórias (2000), As Palavras do Olhar (2002) e Pedaços de Literatura (2005) Insignificâncias (2006). 
Registe-se a colaboração no "DNa", "DN Jovem", "Revista Rodapé", "Revista Bruxinha", sítio" Rua de Baixo", sítio "Diospiro Joyeux" e sítio "Storm Magazine". 
Apresenta uma Menção Especial do Júri com o Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes, o 2º Prémio Literário Afonso Lopes Vieira, uma Menção Honrosa do mesmo Prémio.